quarta-feira, 23 de julho de 2014

ONU: Inquérito sobre o ataque a Gaza

.
















Perante a suspeita de crimes de guerra a Palestina promoveu a votação de uma resolução para que seja realizado um inquérito no Conselho dos Direitos Humanos na ONU.



Foi aprovada com 49 votes a favor, 17 abstenções (todos os países europeus) e um contra: os Estados Unidos.


O representante americano justifica o vote com: "esta resolução não vos vai ajudar em nada".


A resolução condena "as violações generalizadas, sistemáticas e flagrantes dos direitos humanos e das liberdades fundamentais" e acha que as ofensivas de Israel "implicam ataques indescriminados e desproporcionados que podem constituir crimes internacionais".


Israel alega o direito internacional em se defender.



Esta é a 3ª ofensiva contra a faixa de Gaza em 6 anos.

Alguns dados:






.



4 comentários:

  1. Tenho vindo a utilizar este seu post no facebook, e, se autorizar, vou continuar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que sim, amigo Rogério.
      Um grande abraço

      Eliminar
  2. Como eu tinha escrito no comentario do post abaixo.

    Anonimo 22 de Julho de 2014 às 10:18

    “Claro que a resposta depende dos escrúpulos do atacante e os israelitas já demonstraram que não são de modos e perseguem o seu objectivo de se defender, o resto parece-me que e uma questão de averiguar se houve crimes contra a humanidade,”


    Agora julgo que isso (mas posso estar enganado porque não conheço as circunstancias destes ataques e o que foi e como foi atacado ) pode não levar a muita coisa.

    Quando foi da ultima intervenção israelita em gaza ha para ai meia duzia de anos também se levantou a hipotese de crimes de guerra israelitas, so que quando entramos no mundo do direito as coisas que parecem claras não são tão claras assim.

    Na altura falava-se no uso de fosforo branco ou coisa parecida e que é proibido por leis internacionais, so que indo as excepçoes das tais leis, permite-se que um exercito atacante para proteger as suas tropas use esses meios de camuflagem digamos de modo a poder avançar ocultando-se o que encontra uma justificativa legal e por isso israel apesar de circular e condenado na opinião publica muitas vezes tem um ou outro meio legal a dar-lhe escapatoria.

    Vamos ver no que isto da, ha meia duzia de anos foi assim, suponho que se não forem às causas do problema e não negociarem essas causas, daqui a mais meia duzia de anos temos o mesmo tema para comentar. É um caso para dizer a historia repete-se.

    ResponderEliminar
  3. Octopus

    Poderia ser engraçado se não fosse trágico, o país que adora fazer intervenção "humanitária" foi o único a ser contra na ONU.
    Hoje leio que outro avião "caiu", a maioria dos passageiros são franceses. O que mais vai acontecer?

    Um grande abraço meu amigo

    ResponderEliminar