terça-feira, 29 de julho de 2014

"Gaza é um cemitério, já não tem crianças" cantam alegremente jovens israelitas

.










Jovens isrealitas cantam como os suporteres de futebol fazem ao apoiarem a sua equipe:


"...

Em Gaza já não há escolas,
Também já não há crianças,
Olé, olé-olé-olé,

...

Odeio todos os árabes,
Oh-oh-oh-oh Gaza é um cemitério!
Gaza é um cemitério!
Gaza é um cemitério!"




O vídeo, de 26 julho 2014, foi filmado em Tel-Aviv e publicado pelo jornalista israelita Haim Har-Zahay, e pode ser visto com legendas em francês no link abaixo:


«GAZA EST UN CIMETIÈRE, IL N’Y A PLUS D’ENFANTS» CHANTE JOYEUSEMENT LA JEUNESSE ISRAÉLIENNE - Vidéo Dailymotion








.

12 comentários:

  1. Triste.

    Esse video pode ilustrar / demonstrar o comportamento de massas, o que as pessoas fazem quando em grupo, em que diluem parte da sua personalidade, da sua natureza individual numa colectividade transferindo assim a sua responsabilizaçao para o grupo. Eu gostava de ver se essas pessoas individualmente , cada uma por si ,isoladamente faria a mesma coisa, isto é celebrava com hinos a matança de crianças inocentes, pois as crianças são sempre inocentes. Até podem sentir esse odio, mas ha outro tipo de condicionantes para só se manifestar em grupo, as claques de futebol são identicas.

    ResponderEliminar
  2. Octopus

    Quanto mais divulgarmos, mais pessoas se conscientizarão da aberração que é Israel.

    SOMOS TODOS PALESTINOS!

    Um grande abraço meu amigo

    ResponderEliminar
  3. Caro anónimo,

    Estou plenamente de acordo consigo, o efeito de massa é fundamental, individualmente penso que não será assim.

    Fico triste pela celebração de matanças ao longo da história.

    ResponderEliminar
  4. Nazis de m****.

    Já não posso, de cada vez que me deparo, agora, com um filme sobre o Holocausto na televisão...

    Andam sempre a queixar-se e a falar do que aos judeus foi feito - e depois, andam grande parte dos descentes das vítimas judaicas a fazer o mesmo aos palestinianos.

    Porque não faz a indústria de Hollywood, grandemente dominada também por interesses sionistas, uma igual quantidade de filmes sobre o que tem acontecido aos palestinianos?

    Afinal de contas, que grandes diferenças é que tem a situação na Faixa de Gaza com a do Gueto de Varsóvia?

    ResponderEliminar
  5. Amigo Fernando,

    Como tu, já estou farto da propaganda sionista.

    Como dizes muito bem, qual a diferença com o gueto de Varsóvia?

    um grande, grande abraço, meu amigo

    ResponderEliminar
  6. A natureza humana é o que fizermos dela, até à doença.

    Se podemos fazer alguma coisa, façamo-la. É horrível ficar indiferente. É contra a minha natureza!

    ResponderEliminar
  7. http://www.ionline.pt/artigos/mundo/deputada-banida-knesset-dizer-israel-potenciou-rapto

    ResponderEliminar
  8. Não posso deixar de notar que as mortes e vitimas da guerra de gaza é reveladora e traz a tona uma onda e mistura de antisemitismo que sempre existiu diga-se de passagem mas reveladora de uma não visão dos factos em concreto. A partir da vitimização da população de uma das partes por sinal aqueles que a governam que provocou e tem provocado o conflito parte- se para uma comparação e um ataque sem logica nenhuma, sem manter a minima equidistancia e uso da razão.


    Partindo do principio que a europa ou a comunidade internacional seja pro-sionista pela logica destes comentarios, não se compreende então que na europa o islamismo imigrante tenha semeado um antisemitismo, como destruição de cemitierios, sinagogas, e estabelecimentos pertencentes a judeus, na alemanha canta-se livremente slogans antisemitas nas ruas lembrando o velho nazismo, nas escolas islamicas segundo fontes oficiais inglesas ensina-se ideias antisemitas e antisionistas lembrando o ensino no tempo do nazismo também , mas no entanto estabelece-se o primado, meu deus ao que chegamos, de que israel esta cometendo genocidio como fazia a alemanha nazi , e os seus dirigentes são comparados a nazis, e gaza ao gueto de varsovia.Esta não deixa de ser uma maneira de actuar que fechara ainda mais os israelitas procurando controlar tudo na mira de impedir e destruir a entrada de armamento, e com isso quem sofre é a população, as vitimas que se diz lamentar.


    A comparação com o gueto de varsovia não tem a minima semelhança, alias se houve algum contacto nessa epoca e nessa região da pelestina com os nazis foi através do lider arabe o mufti de jerusalem, mas na europa estamos a falar de um regime nazi e um pais que invadiu metade da europa e que tinha um catalogo é bom não esquecer, e em que a mutinacional IBM contribui para esse catalogo, em que quem pertencesse ao catalogo estivesse em que pais estivesse seria exterminado, não eram so judeus, eram ciganos, homosexuais, deficientes e também os judeus claro esta, que na polonia e no caso concreto em varsovia independentemente de não terem atacado os nazis nem feito nada contra eles, apesar de pacificos, os judeus foram guetizados no sentido de mais tarde acabar com eles, era uma solução a prazo.

    ResponderEliminar
  9. Em gaza não se pode comparar, podemos dizer que israel isolou fisicamente os palestinos é verdade, mas porque? Porque foi construido um muro onde antes não existia? e ai os palestinos tem razão na acusação da construção do muro não respeitando a linha demarcada invadindo territorio palestino, mas porque foi construido? Porque na altura em que era moda os homens bomba israel era vitima constante de atentados em bairros, escolas, discotecas, autocarros esplanadas etc, um meio de acabar com isso era controlar as entradas e saidas com um muro, portas de entrada e saida controladas. De certo modo esses atentados diminuiram bastante. Mas dai passou-se a outra fase não se pode ir explodir livremente em israel porque os homens bomba não passam o muro, então mandamos roquetes a partir de onde estamos, e assim foi, a população israelita passou a ter que conviver ciclicamente com foguetes sobre as suas cabeças, que o hamas fazia entrar por uma gaza subterranea cheia de tuneis,que fez israel? Invade o territorio de gaza para eliminar esse perigo, e agora ja se sabe que estando esses meios em estabelecimentos civis os danos são terriveis.


    Neste novo round hamas /israel ha aspectos propositadamente ignorados pelos apoiantes do hamas e críticos de israel. O Hamas usa todo o arsenal bélico acumulado desde a última guerra, Israel respondeu com força aos ataques indiscriminados contra sua população civil. Mas o Hamas não desiste e a crise humanitaria e o cessar fogo pedido por todos e aceite por israel não é problema para o hamas, que parece estar a ganhar e cheio de força, não aceita e triplica a ameaça, as vezes aceita um cessar fogo que não chega ao fim e a tentativa de mandar foguetes sobre israel é maior, disparando seus novos mísseis e mostrando que o que não investiu na melhoria de gaza e a favor da sua população gastou em armas e uma rede tentacular de túneis e bunkers para proteger projetar lançar seus líderes e soldados. Propositadamente usa a população que promete defender como escudos humanos e faz de hospitais, escolas da onu e mesquitas bases de lançamento de foguetes. Israel é a única democracia funcional da região, cercada de ditaduras, estados falidos e guerras fratricidas, e um hamas que o quer varrer dali não o reconhecendo, acaba por ter que o reconhecer a força. Na região grupos extremistas islâmicos e ditadores já mataram centenas de milhares de pessoas, grande parte civis, inclusive com uso de armas químicas, mas são arabes. No meio disto tudo, lamentando o estado a que se chegou, israel perde muita da razão porque esta ocupando territorios palestinos que foi conquistando em guerras defensivas mas que com as vitorias expandiu territorio que não lhe pertencia como na chamada guerra da independencia , guerra dos seis dias, e guerra do yom kippur. E os montes golã. Mas a questão mantém-se, um estado soberano não tem direito de auto-defesa?

    ResponderEliminar
  10. Em gaza não se pode comparar, podemos dizer que israel isolou fisicamente os palestinos é verdade, mas porque? Porque foi construido um muro onde antes não existia? e ai os palestinos tem razão na acusação da construção do muro não respeitando a linha demarcada invadindo territorio palestino, mas porque foi construido? Porque na altura em que era moda os homens bomba israel era vitima constante de atentados em bairros, escolas, discotecas, autocarros esplanadas etc, um meio de acabar com isso era controlar as entradas e saidas como um muro portas de entrada e saida controladas. De certo modo esses atentados diminuiram bastante. Mas dai passou-se a outra fase não se pode ir explodir livremente em isrel porque os homens bomba não passam o muro, então mandamos roquetes a partir de onde estamos, e assim foi, a população israelita passou a ter que conviver ciclicamente com foguetes sobre as suas cabeças, que o hamas fazia entrar por uma gaza subterranea cheia de tuneis,que fez israel? Invade o territorio de gaza para eliminar esse perigo, e agora ja se sabe que estando esses meios em estabelecimentos civis os danos são terriveis.


    Neste novo round hamas /israel ha aspectos propositadamente ignorados pelos apoiantes do hamas e críticos de israel. O Hamas usa todo o arsenal bélico acumulado desde a última guerra, Israel respondeu com força aos ataques indiscriminados contra sua população civil. Mas o Hamas não desiste e a crise humanitaria e o cessar fogo pedido por todos e aceite por israel não é problema para o hamas, que parece estar a ganhar e cheio de força, não aceita e triplica a ameaça, as vezes aceita um cessar fogo que não chega ao fim e a tentativa de mandar foguetes sobre israel é maior, disparando seus novos mísseis e mostrando que o que não investiu na melhoria de Gaza e a favor da sua população gastou em armas e uma rede tentacular de túneis e bunkers para proteger projetar lançar seus líderes e soldados. Propositadamente usa a população que promete defender como escudos humanos e faz de hospitais, escolas da onu e mesquitas bases de lançamento de foguetes. Israel é a única democracia funcional da região, cercada de ditaduras, estados falidos e guerras fratricidas, e um hamas que o quer varrer dali não o reconhecendo, acaba por ter que o reconhecer a força. Na região grupos extremistas islâmicos e ditadores já mataram centenas de milhares de pessoas, grande parte civis, inclusive com uso de armas químicas, mas são arabes. No meio disto tudo, lamentando o estado a que se chegou, israel perde muita da razão porque esta ocupando territorios palestinos que foi conquistando em guerras defensivas mas que com as vitorias expandiu territorio que não lhe pertencia como na chamada guerra da independencia , guerra dos seis dias, e guerra do yom kippur. E os montes golã. Mas a questão mantém-se, um estado soberano não tem direito de auto-defesa?

    ResponderEliminar