quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Execução de jornalista americano: encenação holliwoodiana

.












Um vídeo divulgado esta terça-feira na Internet, onde se vê um jornalista freelancer norte-americano a ser decapitado, está a chocar a América e o mundo.



A execução foi reivindicada pelo Estado Islâmico (ex-Estado Islâmico do Iraque e do Levante) e registada em vídeo.

Na gravação, James Foley faz uma curta declaração, na qual condena as acções dos Estados Unidos no Iraque e acusa o Governo de Washington de ser o responsável pela sua morte.




O vídeo, com elevada qualidade de imagem e som, apresenta um jihadista todo vestido de preto, e James Foley vestido cor de laranja vivo (curiosamente as cores dos detidos em Guantanamo) com o deserto em fundo. Mais parece um filme ao estilo de "Lawrence da Arábia", e de facto poderá sê-lo.




Vário pormenores não batem certo:

- Pelos plano apresentados, existem duas câmaras a filmar a cena, o que não deixa de ser curioso.


- As imagens são bem enquadradas, filmadas em HD, com cores e luzes perfeitas.


- O som é perfeito e claro, de alta-fidelidade.


- O jornalista tem, inesperadamente, colocado um microfone de lapela.


- O jornalista que sabe que irá ser executado fala com uma voz calma e clara (como se recitá-se um texto decorado) de cabeça levantada, o que não é habitual neste tipo de situação.


- O executante exibe um punhal que para decapitação não passa de uma faca de cozinha, decapitar alguém necessita de um sabre ou catana, dado a dificuldade em quebrar as vértebras cervicais.


- Esse punhal possui um cordão, que pode ser colocado em volta do punho, que no momento da execução não existe.


- As execuções habitualmente são feitas no local de detenção e não no meio do deserto.
- O executante tem curiosamente um sotaque britânico. 


- Habitualmente, os executantes são mais do que um.


- Habitualmente, o executado (neste contexto) é colocado no chão, dado que com este pequeno punhal é muito difícil decapitar alguém de pé ou ajoelhado.


- Ao cortar o pescoço a uma pessoa pelo o lado da frente, imediatamente começa a jorrar sangue pelas lesões das carótidas.


- Os vários vídeos de decapitações praticados pelos jihadistas apresentam o vídeo sem cortes, neste, quando começa a decapitação existe uns segundos de interrupção (a negro, sem imagens). Se o objectivo dos jihadistas era de chocar, porquê interromper as imagens? Não querem ferir a susceptibilidade das pessoas mais sensíveis?


- Depois da decapitação, existe uma pequena poça de sangue junto do pescoço (demasiada pequena) no entanto a cabeça está ensanguentada e não existe qualquer rasto de sangue na túnica do executado.







.

38 comentários:

  1. Quer-se dizer: bons meios, mau realizador!

    Eu subscrevo tratar-se de encenação

    ResponderEliminar
  2. E Claro que só faltou ao senhor dizer que nesta trama holowoodiana os bons da fita são os jihahidistas de resto parecem estar reunidas as condições no post para desvalorizar uma acção de selvageria a partir de pormenores dos figurinos no quadro.

    E claro que e uma acção em video montada para aviso ao ocidente, e claro que toda gente vê isso e sabe que se fosse uma execução teria outro recato, o efeito de propaganda e evidente e para consumo ocidental, Mas eu acho que as pessoas já compreendem as situações e não fazem como os pais daquele português bombista na síria que diziam que o filho se dedicava a causas humanitárias.

    E bom que esta trupe seja travada antes de fazer um santuário como os talibans fizeram no Afeganistão, o ocidente teve a sua quota parte na criação da situacao ao depor regimes como no Iraque e na Libia, e ao apoiar movimentos como as famosas primaveras árabes, mas só demonstra uma coisa os naturais e os governos dai saidos são incapazes de adoptar regimes mais ou menos democráticos, ao sairem de la os ocidentais aquilo transforma-se num caos proprio para estes jihadistas ou novos ditadores que diga-se de passagem foram os únicos que ate permitiam alguma vida em paz e com varias religiões, o que demonstra que o islamismo ,e incompatível com a democracia e os direitos humanos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anonimo,

      Se leu o meu artigo anterior (e outros) irá constatar que nunca defendi que "os bons da fita são os jihahidistas", bem pelo contrário.

      Nunca poderia defender actos de pura selvageria praticados por este tipo de indivíduos que matam em nome de uma religião.

      A denúncia da farça desta execução tem como objectivo primeiro lembrar às pessoas que não devem acreditar em toda ou qualquer notícia, mesmo quando julgam real, dado que a poder observar em imagens.

      Quanto às denúncias sobre as "primaveras árabes", a deposição de regimes (Egipto, Iraque, Tunísia, Líbia,..) e apoio militar e financeiro a organizações terroristas por parte dos Estados Unidos, são denúncia que já venho fazendo há anos.

      Eliminar
    2. É mesmo bom saber que há muito mais pessoas atentas e esclarecidas. Sem isso, dificilmente teria força para acreditar na mudança, para melhor!

      Eliminar
  3. "denúncia da farça desta execução tem como objectivo primeiro lembrar às pessoas que não devem acreditar em toda ou qualquer notícia, "

    E verdade que o sr em anteriores postes assumiu uma posição anti jihadista, mas também,em e verdade que o que me levou a minha posição neste comentário, foi a desvalorização no post de um acto de selvageria sobre um inocente, usado como vitima para fazer um aviso ao ocidente, o senhor procurou passar uma ideia da encenação perdendo-se nos pormenores do quadro sem condenar em concreto o essencial e chocante de uma execução selvática quer tenha ocorrido a frente ou atras das câmaras. Não basta dizer as pessoas o que vêem nesta foto não aconteceu assim, quando de facto aconteceu com mais ou menos adereços visíveis.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já se questionou se, de facto, o jornalista James Foley terá sido mesmo executado?

      Eliminar
    2. "Já se questionou se, de facto, o jornalista James Foley terá sido mesmo executado?"

      A verdade e só uma, ou foi executado ou não foi, o senhor como todos nos suponho que não tem fontes priveligiadas por isso terá a informação geral que todos temos, assim partindo do principio que altas individualidades internacionais e midias sérios se pronunciaram sobre a situação e sua veracidade incluindo serviços de inteligência e a propria familia, e que caso fosse simulação ficariam muito mal na fotografia para se retocar, em que e que o senhor acredita? teorias da conspiração são tantas como as noticias.

      De facto a sua teoria holowoodiana soou-me a quem não acredita.

      Eliminar
    3. Não tenho por habito acreditar cegamente em teorias da conspiração, mais ou menos recambolescas, em tudo que é notícias ou símbolos.

      Não vejo em um qualquer objecto ou construcção piramidal forçosamente um símbolo maçónico, mas que os há, há, se é isso que quer dizer.

      Pelos visto não acredita nos "false flag", acredita que tudas as notícias que nos transmitem é a verdade dos factos.

      Nunca deve ter ouvido falar em pessoas que supostamente mortas adquirem uma nova identidade após comprirem uma determinada tarefa.

      Pois bem, deixo-o acreditar que pelo simples facto deste vídeo ter sido "homolegado" como autentico pela CIA, é um vídeo verdadeiro. è verdade que os Estados Unidos não têm qualquer interesse nesta região!

      Eliminar
    4. Pois, yo no creo en bruxas Pêro que las hay las hay

      O senhor pelo visto não tem mais informação fidedigna que ponha em causa as teses oficiais e ate agora reais e as correspondentes investigações criminais, no entanto inclina-se para uma solução holowoodiana porque as teses oficiais tenderão a ser mentirosas, mas as conspirativas e recambolescas verdadeiras, eu julgo que aplicando aos raciocínios a teoria do ockan ou a celebre navalha do ockan pode-se chegar a uma conclusão logica.

      E claro que para mim, sem indícios suficientes, entidades que prudentemente começaram por classificar o acto de pseudo não passariam a afirmativa sem mais nem menos, e depois e uma própria logica de actuação de terroristas, que começaram por exigir milhões não deu resultado, os EUA tentaram uma operação de resgate falhada e secreta, posteriores bombardeamentos levaram a este aviso.

      E claro que cada um pode tentar construir a realidade a sua maneira, escolhendo de entre as varias opções aquela que melhor se adequa aos seus pontos de vista, só que a realidade e só uma e mais tarde ou mais cedo esbarramos nela.

      Eu agora aguardo pacientemente que os mortos ressuscitem ao terceiro dia e que me apresentem fundamentos para os milagres , ou então alguém será crucificado.

      Eliminar
    5. "Nunca deve ter ouvido falar em pessoas que supostamente mortas adquirem uma nova identidade após comprirem uma determinada tarefa."

      Sim com certeza que sim, diria que o efeito excessivo de filmes e prejudicial, mas para alem dos agentes secretos e espiões que na realidade por vezes tem de mudar de "vida" também temos os testemunhos de antigos membros de gangues máfias etc que tem que nascer de novo.Mas conheço quase todos os filmes e sinceramente não estou a ver qual o guião que me quer mostrar, mas parece-me notar uma ligeira inclinação para um dos lados, desconfiando em todo o caso sempre do ocidente como o mau da fita

      Eliminar



    6. "Pois bem, deixo-o acreditar que pelo simples facto deste vídeo ter sido "homolegado" como autentico pela CIA, é um vídeo verdadeiro."

      Não deixe, apresente-me provas do contrario' mas provas' e não "isto não bate certo assim" provas' não deduções pessoais e se as tiver olhe que pode fazer negocio.

      Eliminar
    7. Já agora...
      http://youtu.be/CNo0BicRM8k

      Vale a pena ver como se fazem certas coisas. E os EUA são especialistas, no show business!

      Eliminar
    8. “Vale a pena ver como se fazem certas coisas. E os EUA são especialistas, no show business!”

      É verdade show business do qual tu também beneficias, ja agora da-me um exemplo do que beneficias dos arabes.

      Eliminar
    9. Se o video não fosse autentico, de certeza que os EUA teriam descoberto, mas talvez lhes convenha que o video seja verdadeiro... o lobby da industria americana do armamento movimenta billiões de dolares...

      Eliminar
  4. Também eu (por reparar, habitualmente, na chamada "linguagem corporal") achei muito estranha a notória calma do jornalista, que supostamente saberia que estava prestes a morrer.

    Assim como, não entendo porque é que alguém que supostamente sabia que ia ser morto, estaria disposto a fazer declarações a favor dos seus executores...

    (Se fosse para tentar salvar a sua vida - tal como fazem muitos, nestas situações - aí, compreender-se-ia... Agora, se ia ele, de qualquer maneira, morrer, não estou a ver porque é que iria ele fazer um "favor" destes - em vez de se recusar a tal e/ou dizer algo em contrário...)

    Há até quem, na imprensa controlada, repetidamente use o termo "aparentemente" executado, para descrever o que se vê no vídeo. (http://abcnews.go.com/WNT/video/isis-claims-beheaded-american-james-foley-25045729)

    E, ainda falando na "linguagem corporal"...

    Reparem (e, esta parte, penso que é mesmo muito reveladora) na, chamemos-lhe, "fraca reacção" - e notórias calma e descontracção - por parte dos pais do suposto executado, à notícia da morte do seu filho...

    (https://www.youtube.com/watch?v=j03S0m8cTSo)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (A partir dos 2m e 14s do vídeo do YouTube, para o qual deixei a hiperligação)

      Mãe: "...os valores que o Jim tem como queridos..."

      Pai, a corrigir: "os valores que o Jim tinha como queridos..."

      Mãe, ligeiramente a rir-se: "tinha como queridos..."

      (Ups...)

      E aqueles supostos momentos de choro (sem lágrimas) do pai, que logo a seguir volta ao "normal", sem que haja qualquer alteração, na sua linguagem corporal, enquanto vai supostamente alternando entre diferentes estados de espírito, então, são demais...

      Eliminar
    2. (Quem tiver paciência, que procure por mais inconsistências... Pois, para mim, basta-me ver os primeiros minutos.)

      Eliminar
    3. E o modo descontraído como o filho (irmão do suposto falecido) se aproxima dos pais, de braço bem erguido - como quem se aproxima de um grupo de amigos, numa festa, quando está tudo bem e os espíritos estão todos em "alta"... (Etc.)

      Eliminar
  5. Não sei se é encenação ou não, mas realmente quando vi o filme no telejornal fiquei desconfiado. Desta gente é de esperar tudo! Já não é a primeira vez que usam mentiras para legitimar certas acções militares, etc.

    ResponderEliminar
  6. Caro Octupus, as observações que faz são de grande argúcia, compartilho de todas elas e de facto reforçaram bastante a minha desconfiança original.
    Tenho algumas reservas sobre o ponto de vista de Fernado Negro uma vez que conheço por experiencia que os povos do norte possuem uma postura perante a morte um pouco diferente da nossa, além disso a ser verdade estamos a falar de um sofrimento indescritível para o qual nos primeiros tempos o inconsciente se recusa a acreditar levando a agir com uma aparente distância emocional. Já em relação à inconsistência da linguagem corporal estou totalmente de acordo… algo não encaixa…
    Quanto ao nosso anónimo prestou grande auxilio ao nosso debate ao trazer até nós o “pensamento dominante” perante este evento (…) do qual, com a devida vénia retenho esta “pérola” :

    “A verdade e só uma, ou foi executado ou não foi, o senhor como todos nos suponho que não tem fontes priveligiadas por isso terá a informação geral que todos temos, assim partindo do principio que altas individualidades internacionais e midias sérios se pronunciaram sobre a situação e sua veracidade incluindo serviços de inteligência”

    Meu caro anónimo, existem muitas verdades… é vago… mas é assim…
    1- fontes priviligiadas??? 2 – Midias sérios??? (pausa para rir) 3 – altas individualidades internacionais ??? ( já me doem os abdominais) 4 – Serviços de inteligência??? ( até me vêem as lágrimas aos olhos)
    Sem querer ser redutor mas sem querer ser maçador permita-me recordar-lhe a posição de todos eles ( o bando dos 4 ) em relação as perigosíssimas ( e invisíveis) armas de destruição maciças detidas pelo terrível Saddam Hussein antes da “libertação” do Iraque ( veja só como aquilo esta liberto… é só libertinagem) o tal que foi encontrado escondido num buraco cheio de piolhos e por tal motivo de tão ameaçador que era teve de ser abatido . Está recordado caro anónimo? E não aprendeu a lição? E o assassinato de Saddam Hussein não o indignou? E o assassinato de Muammar Al-Gaddafi não o indignou? Talvez até o tenha apaziguado… se acredita no bando dos 4 , afinal eram vilões do “eixo do mal” (até sinto arrepios na espinha)
    Das poucas “talvez verdades” que consigo entender, retiro apenas uma, a condução deste evento veio extremar as posições ocidente / oriente, será mais um argumento para manipular a população e programa-la para a “guerra preventiva” contra os “radicais” que nem sabemos bem quem são porque este está encapuzado… gosta do termo “guerra preventiva”? Deveria gostar, foi mais uma invenção do bando dos 4 …
    Caro anónimo entenda porém que todas as opiniões serão veneráveis desde que apresentadas em termos moderados e respeitosos, creio portanto que chamar idiota a alguém, especialmente neste contexto descreve apenas quem lança o insulto… e não aquele que seria suposto recebê-lo (…) agravado pelo facto de ser lançado sob anonimato… “lançar a pedra e esconder a mão” é, salvo melhor opinião, em qualquer civilização, acto de cobardia e abre o caminho para sermos pagos na mesma moeda…no seu caso o “petro-dolar” .

    Bruno António

    ResponderEliminar
  7. "Meu caro anónimo, existem muitas verdades"

    Nao não existem, se pensa assim aconselho-o a pensar melhor,existem muitas versões da mesma verdade entende? mas só para seu esclarecimento e deixando de lado as minhas pérolas pois do seu lado nem ostras vi, aconselho-o a ler o que se escreve e comenta, e eu disse e Mantenho o homem ou foi executado ou não foi. ponto final, agora desafio a apresentar provas e não insinuações de que não foi executado. entende assim esta verdade? e simples e sem rodriguinhos, desde já não me ineteressa a sua opinião ou insinuações mas factos que provem isso, e só.

    Mais para vossa excelência aprender. a NET e sobretudo anonima, nem o seu nome ai estampado me prova que e o seu nome e mais se reparar ha um comentário de anónimo e vários de Anónimo " blogger" prestei atenção a verdade que faz toda a diferença.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo,

      E digo anónimo, porque com a net, como muito bem diz, já não sabemos com quem estamos a falar.

      Eu próprio me escondo por trás do anonimato por razões pessoais e profissionais, apesar do "currículo" que apresento ser verdadeiro. Mas o que faz a diferença é que os "julgam conhecer-me" através do pseudónimo "Octopus" sabem quem sou através dos artigos e ideias apresentadas.

      No fundo apesar dos pseudónimos, cada um de nós "sabe" quem somos.

      Mas tem toda a razão, a net é mesmo assim, poderia dizer que me chamava José Silva, e o resultado seria o mesmo.

      Continuo a escrever que tem toda a razão em duvidar das minhas conclusões quanto à veracidade ou não do vídeo e tem toda a legitimidade em duvidar delas.

      Ao iniciar este blogue há 5 anos o objectivo estava bem definido e continua o mesmo: duvidar das notícias que nos transmitem, ver vários pontos de vista (como a seu) e depois retomar a notícias e formar a sua própria opinião.

      Eliminar
  8. É a eterna guerra pelos hidrocarbonetos. Na minha opinião os Estados Unidos têm sido, um dos grandes geradores do terrorismo. O que se mostra na comunicação social, faz parte da outra guerra paralela, a mediática.

    Razão tinha Thierry Meyssan, quando escreveu:
    "Na verdade, o programa de Washington não poderia ser mais claro: primeiro deixar que os jihadistas dividam o Iraque (e, possivelmente, a Arábia Saudita), e em seguida, logo que esse trabalho esteja feito, esmagá-los. "

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. De acordo com tudo em relação à comunicação social.

      Discordo quanto á Arábia Saudita, pela simples razão que o poder foi instalada pelo Império Britânico e só existe porque é apoida pelos Estados Unidos.

      É um governo fantoche que só beneficia os membros da sua família, em nada o seu povo, em particular quanto aos direitos das mulheres.

      Eliminar
  9. A minha Excelência rejubila com o seu ensinamento. Obrigado. De facto a net é sobretudo anónima …e por sistema desconfio de tudo o que é anónimo. Mea culpa.
    E obrigado por me exortar a pensar melhor…assim farei.
    Agora permita-me antes de mais a transcrição:

    “…e eu disse e Mantenho o homem ou foi executado ou não foi. ponto final,”

    É exactamente assim como diz meu caro “Anónimo das pérolas”, foi executado ou não foi?! É esse o pensamento de 90% da população, parabéns o meu caro é uma pessoa perfeitamente normal. Eu é que não sou…pertenço aos outros 10% aos que começam por perguntar:
    “(1) Havia armas de destruição maciça ou não, que justificassem uma “guerra preventiva”?
    Parece-lhe estranha a pergunta? Não lhe pareça…a falta de memoria é a causa de muitos males na nossa sociedade…estes dois incidentes não estão isolados.
    E só depois me pergunto: (2) QUEM matou ou ( 2 a ) QUEM encenou a morte do jornalista? Depois pergunto-me : “ (3) A QUEM interessa essa morte ou encenação?
    E só muito depois pergunto: (4) Terá morrido ou não?
    Aquilo que para si é o cerne da questão para mim é uma questão periférica de 4.º lugar, com todo o respeito que a vida humana me merece, repudio qualquer aproveitamento das imagens…mas meu caro… até provas em contrario são apenas isso…imagens.
    Não são rodriguinhos como lhe chama… é um sistema de compreensão daquilo que me querem apresentar como “realidade”, porque o pior cego é aquele que não quer ver.
    Almejando retribuir o seu ensinamento…
    Quando quiser descobrir como é que um ilusionista faz desaparecer uma moeda…olhe para tudo o que este relacionado com o ilusionista, esqueça a moeda… a moeda é aquilo que ele quer que você veja, apenas serve para o distrair.
    Anónimo das pérolas…(com a devida reverência) V. Ex.ª faz-me lembrar aquelas velhotas que vibram com as telenovelas…que choram em solidariedade com as vitimas e amaldiçoam e praguejam os vilões…te tal forma embevecidas com o enredo que esquecem que aquilo não é a vida real…á vida real é aquilo que elas estão a perder ali em frente ao televisor …

    Cobiçava despedir-me de V. Ex.ª com “ aquele abraço” mas até isso em tempos foi considerado subversivo, contrariado…abster-me-ei

    Com os melhores cumprimentos

    Bruno António

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o homem, veja se "acorda" para o que eu estou a dizer, não e 90% que acredita nisso e uma minoria como você e outros comentadores que derivam/deliram a partir de um tema de discussão e já vão no petróleo, Arábia, guerras mediáticas, isso podia ser motivo de discussão se tema de discussão fosse outro. mas 90%tem certeza que o homem morreu, eis o busilis , por isso na Inglaterra já se pensa não em guerras nem invasões mas em leis que erradiquem do ocidente estes trogloditas islâmicos da jihad como um nosso português bombista na siria, porque será?deve ser porque acreditam no trama holowoodianoo.

      Quanto ao petróleo, se deve muito da vida de progresso que o ocidente tem e que você disfruta, deve o quem luta por essas fontes de energia essenciais ao ocidente e que não caiam nas mãos destes trogloditas que podiam chantagear o ocidente, como a Rússia chegou a insinuar a europa no caso da ucrania, já agora ponha ai o vídeo em que o Hamas lembrando a velha idade media liquidou em praca publica procurando criar um clima de terror e aviso aos seus, alguns dos seus, que acusavam serem informadores de Israel, desta versão o senhor não desconfia .

      Mas olhe eu fui claro e não lhe pedi que escrevesse o seu testamento mas que dissesse se o homem foi ou não morto, e se acredita que não, mostrasse provas, como o senhor se movimenta sempre em aguas tao lodosas nunca se conseguem ver as ostras quanto mais tirar uma perola. uma simples frase bastava.
      '

      Eliminar
    2. E não tenha duvidas quando precisar de explicações sobre truques de myagia já sei a que porta bater, pena que o mundo seja diferente

      Eliminar
  10. é salutar analisar outras visões.

    https://artedeomissao.wordpress.com/2014/08/25/john-mccain-maestro-da-primavera-arabe-e-do-califa/

    ResponderEliminar
  11. Caro anónimo das pérolas:

    Sabe que mais… você tem razão, você é o maior! Obrigado por me elucidar, e por iluminar o meu pensamento, aleluia! Aguardemos pois serenamente que fontes privilegiadas, altas individualidades internacionais e midias sérios se pronunciem sobre a situação e sua veracidade incluindo serviços de inteligência. (...)
    Aguardêmos tambem que em dezembro o pai natal desça pela chamine e traga prendas para colocar nos sapatinhos dos meninos bem comportados.

    Bruno António

    ResponderEliminar
  12. Anónimo das pérolas, sabe que mais, voçê tem razão, você é o maior! muito obrigado por me ajudar a ver a luz, por favor continue a brindar-nos com a sua sagaz visão do mundo. Tem aqui um fiel admirador ( e a continuar assim, um mentiroso compulsivo). Mas como diria a filosofa contemporanea, Teresa Guilherme, Isso agora não intressa nada...

    Bruno António

    ResponderEliminar
  13. Agora, que já imensa gente topou que o vídeo é uma encenação...

    Lá vem a imprensa controlada dizer que, de facto, poderá ter sido uma cena encenada. (http://visao.sapo.pt/decapitacao-do-jornalista-pode-ter-sido-encenada=f793724)

    Mas, com um acrescento ridículo...

    A ter sido encenação, foi um teatro que antecedeu uma real execução(!?)...

    Mas, ainda assim, mantém-se a interrogação, que já fiz acima: Se, aparentemente, sabia tal jornalista que ia ser morto, porque razão iria fazer um favor destes, aos seus assassinos?

    (Mas, como está tudo mais preocupado em saber o resultado do jogo do Benfica, ou em conseguir pagar as dívidas dos luxos de que andou a usufruir, é mais uma mentira que passa ao lado de muitos...)

    ResponderEliminar
  14. Pois é, Fernando,

    Quando muitos criticam esta minha opinião, porque o vídeo é verdadeiro, só pode ser, "porque eu vi", e o que se vê é verdadeiro, porque até foi "homolegado" pela CIA, agora aparecem dúvidas...

    Os Estados Unidos que financiaram os "rebeldes" contra o regime legitimamente eleito da Síria, agora mostram-se preocupados (e aliados) do regime que combateram.

    Alguém tem dúvidas que esta encenação foi mais uma encenação dramática para justifica a intervenção dos Estados Unidos na regiõa?

    ResponderEliminar
  15. Quais duvidas que o homem não morreu?

    "Alguém tem dúvidas que esta encenação foi mais uma encenação dramática para justifica a intervenção dos Estados Unidos na regiõa?"

    Como e que o senhor diz uma coisa destas, os EUA estavam a ter uma intervenção na zona indirectamente ha muito tempo, tentaram uma operação secreta que se revelou agora de resgate falhada e outro jornalista foi liberto devido a estar nas mãos de grupos mais moderados e por intermédio de outro pais árabe.Os EUA. estão a apoiar grupos que consideram terroristas como o PKK dos curdos e com bombardeamentos aéreos de ajuda a estes grupos, foi isso que levou ao aviso aos americanos no tal video e a morte do jornalista.Ose EUA estão a apoiar estes grupos para travar o EI,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os cauboys / sionistas não apoiam ninguem o que eles sentiram foi o petroleo ameaçado.

      Eliminar
    2. Exacto, menos tu que não sentiste nada, deves andar de carroça.

      Eliminar
  16. Mas, não se esqueçam de um pormenor importante...

    O (suposto) executor, é um cidadão britânico(!)...

    O que quer dizer que, agora, qualquer cidadão ocidental é um potencial terrorista!

    (Preparem-se para viver num Estado Policial, no Ocidente...)

    ResponderEliminar
  17. O (suposto) executor, é um cidadão britânico(!)...O que quer dizer que, agora, qualquer cidadão ocidental é um potencial terrorista!


    Sim sim, esta descansado a gente nao se esquece, potencial terrorista na verdade mas desde que seja ocidental e arabe ou de descendencia arabe, a quem mesiricordiosamente o ocidente em tempos concedeu asilo a eles ou a familia e que depois se voltam contra o ocidente. Como em atocha, metro londres, nova iorque etc .etc. Os ocidentais nao acreditam em paraisos cheios de virgens nem em martires. E claro que por causa dessas bestas com quem tu simpatizas nos no ocidente temos que apertar a vigilancia. Cada vez que falas so te enterras.

    ResponderEliminar