terça-feira, 17 de novembro de 2015

Os três terroristas idiotas dos atentados de Paris

.











Perante o fluxo de informação e de imagens chocantes dos atentados de Paris, muita gente não reparou num pormenor insólito:
Três dos terroristas dos atentados de Paris explodiram-se para nada ("apenas" um morto) perto do Stade de France.




Com a presença de 80 000 espectadores, poderiam-se ter misturado com a multidão durante a entrada para o estádio, onde teriam provocado numerosos mortos.


Em vez disso, afastarem-se e explodiram-se sem ninguém à volta.


O objectivo era provocar o maior número de mortos, como qualquer bombista suicida, ora estes três terrorista incompreensivelmente o que fizeram não passou de um suicídio. Esta atitude não faz qualquer sentido.


Ao misturarem-se no meio da multidão durante a entrada para o início do jogo, uma hora antes, teriam atingido não só o objectivo de matar muita gente, como também esse acontecimento teria tido um enorme impacto mediática.


Poderiam também terem esperado o fim do jogo, dado que nesse momento todas as forças policiais estavam concentradas a alguns quilómetros do Stade de France, os restaurantes e o Bataclan, que já teria acontecido.


Não fizeram nem uma coisa nem outra. Devemos acreditar portanto que estes terroristas eram pouco experientes, o que não parece provável. Também poderiam ter os seus relógios atrasados!


Outra hipótese é que não saberiam muito bem qual era a missão a que estavam destinados e que poderão ter sido detonados à distância pelos comanditários desta sequência de atentados por mudança de planos.



Nota: Quanto à identificação dos terroristas essa é muito rápida, dois ou três dias apenas, apesar de desfeitos pela cintura de explosivos, foram todos identificados. Em contrapartida, ainda existem uns vinte mortos por identificar, apesar vítimas de tiros e não desfeitos...






.






7 comentários:

  1. Eu voto que alguém carregou no botão e não foram eles, e arrisco que provavelmente eles ou não sabiam bem para o que iam ou foram pseudo-doutrinados (espero que me entendam).

    E sim, são uns tótos, eles e os outros. Se soubessem a verdade viravam-se internamente.

    PS:
    Ah e o passaporte intacto! espetaculo.
    E como sempre simulacro para o proprio dia, simulando exactamente o que viria a acontecer... tipico

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, esquici-me de referir que nessa manhã teve lugar um simulacro por parte do SAMU (o nosso INEM) para atentados multi-terroristas.

      Não é novo, já tinha acontecido em Madrid e Londres.

      Pelos vistos o guião está-se a repetir...

      Eliminar
  2. Não obstante meus últimos comentários tenham sido censurados, sou obrigado a reconhecer que sua análise geopolítica é a mais confiável do mundo lusófono.
    Parabéns.
    É algo supinamente "extranho" que os terroristas deem tamanha atenção ao passaporte!
    Com relação aos terroristas que se explodiram de graça, sem comentários.
    Com relação ao hollande e quadrilha decidir que as liberdades individuais foram para o saco, o que posso concluir é que a qualquer momento as coisas no resto da europa vai recrudescer!
    E no resto do mundo também.
    E tu que não acredita que o excremento alienígena chamado deus não existe...
    E eu que tento te convencer de que o cheiro e aspecto de carne queimada agrada ao senhor e aos golens do senhor, vide holocaustos pelo mundo a fora perpretados pela turma do kipá.

    ResponderEliminar
  3. Vapera,

    Hesitei muito antes de publicar o seu comentario.

    Não publico artigos para que sejam bem vistos ou pelos elogios, há muito que não ligo, tento apenas relatar outros pontos de vista.

    Devo reconhecer que no que diz respeito aos pontos de vistas diferentes também o faz.

    Se censurei os seus comentários é porque não admito comentários no meu blogue que vizam certas pessoas como o fez.

    Tem uma forma muito particular de exprimir as suas ideias, eu também admito o sarcasmo como meio de atingir certas ideias.

    Contudo, verifico que pelos vistos detesta a "pessoa humana" o que não é o meu caso. Parece "detestar" as mulheres, o que também não é o meu caso.

    A sua linguagem "sui generis" tem algumas vantagens mas muitos inconvenientes.

    Quanto a "Deus", ou não leu bem os meus textos ou está completamente equivocado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

      Eliminar
  4. Acordem pessoal, Mali, onde ficara o Mali? vamos la a cata de passaportes e incongruencias

    ResponderEliminar