terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Não devemos baixar demasiado a tensão arterial nos idosos

.









Claro que a hipertensão arterial está associada a um maior risco de doenças cardiovasculares, mas muitos poucos estudos se referem ao declínio das funções cognitivos associadas a uma baixa exagerada da pressão arterial, mas ela existe.



Com o envelhecimento,  a pressão arterial "natural" do indivíduo aumenta por questões fisiológicas. Uma tensão arterial de 120/70 mmHg numa pessoa com vinte anos é perfeitamente normal, mas numa pessoa com sessenta anos, um pressão arterial de 160/80 mmHg também é perfeitamente normal. 


A indústria farmacêutica tem-nos feito acreditar que essa pessoa de sessenta anos deveria ter uma tensão arterial de uma pessoa de vinte anos. O que efectivamente, com medicação, permite que qualquer pessoa idosa tenha uma pressão arterial de um jovem de vinte anos.


Mas devido ao envelhecimento natural nenhuma pessoa idosa terá a pressão arterial que tinha na juventude. A pressão arterial demasiado baixa vai ter efeitos nefastos na sua irrigação cerebral e produzir efeitos de deterioração nas suas funções cognitivas e por consequência na sua qualidade de vida.


Um estudo recente do Journal American Geriatrics Society de novembre 2012, prova que as pessoas idosas, com mais de 85 anos que reduziram a sua pressão arterial para níveis supostamente aceitáveis, tem pior qualidade de vida e um declínio cognitivo superior às que mantiveram uma pressão arterial mais elevada, sobretudo a sistólica, valores que são superiores às médias aceites como normais.




.

9 comentários:

  1. Eu já sentia isso em mim. Para mim com uma tensão de 13/8 não consigo trabalhar, fico mole, arrasado. Com 11/8 já estou meio a dormir. Só me sinto bem e com potência total com 15/8 ou 9. Mas com 16 ou 17/9 ou 10 já me começo a sentir esquisito.
    Tomo o Losartan por medo.

    Tenho 53 anos.

    ResponderEliminar
  2. Caro Dr. Octopus,

    Obrigada por esta informação. Vou usá-la para tentar convencer disso os meus pais. Eles deixam-se levar por médicos que não têm de todo a sua sensibilidade e que não se dão ao trabalho de esclarecer as pessoas da maneira como o caro Dr. o fez.

    Muito grata e votos de que o novo ano seja para todos um ano de menos dificuldades!

    Beijinhos,

    Isabel

    ResponderEliminar
  3. Isabel,

    Obrigado pelas tuas palavras

    Um beijo e voto de um bom ano 2013

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  5. Por Favor Octopus, Chamo a sua atenção para o último parágrafo deste artigo.Especialmente onde diz:"tem uma qualidade de vida e um declínio cognitivo 'inferior' às". Ter um declínio cognitivo inferior é mau? Ou eu estou confuso ou já não entendo nada.Um Abraço.

    ResponderEliminar
  6. Um grande obrigado Fernando.

    Por lapso, baralhei-me todo na construção da última frase. Já está corrigido.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. Vou ter muito em conta este seu alerta. Obrigado!

    ResponderEliminar
  8. Eu tenho 72 anos e a minha tenção de à muitos a esta parte foi sempre de 11/7 - 12/8 ,agora de à uns dias a esta parte não me senti bem e medi e estava a 14/8 e então fiquei assustado ,sendo assim não à problema , a partir de que valor é caso para preocupação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Domingos,

      Com esses valores não deve ter nenhuma preocupação.

      Eliminar