quinta-feira, 1 de julho de 2010

Celebrex, Solexa, Arcoxia e Exxiv deveriam ser retirados do mercado.







Muita gente ainda se lembra da triste história do Vioxx (da Merck). Este anti-inflamatório da classe dos coxibs, apesar de numerosos estudos independente que apontavam para a sua grande toxicidade para o sistema cardiovascular, só foi retirado do mercado após ter sido apontado como o responsável nos Estados Unidos por cerca de 140 000 infartos dos quais muito mortais. Merck teve de pagar 5 mil milhões de Dólares de indemnizações às vítimas.








Não satisfeito, o laboratório Merck Sharp & Dohme lançou pouco tempo depois um novo anti-inflamatório da mesma classe, o Arcoxia (etoricoxib). Após o escândalo do Vioxx, a opinião pública americana tornou-se muito crítica em relação à indústria farmacêutica, a alguns médicos que a apoiam e às autoridades sanitárias que nos Estados Unidos é representada pela FDA. Este organismo, em 2007, recusou a introdução no mercado do Arcoxia por 20 votos contra um, dado que a FDA não via nenhuma vantagem neste produtos e que este expunha os pacientes a riscos cardiovasculares graves.




Em Portugal (e na Europa) este medicamento é comercializado e com ele outros da mesma classe terapêutica. No nosso mercado temos os seguintes anti-inflamatórios da classe dos coxibs:


- Celebrex (Pfizer) e Solexa (Medinfar), ambos celecoxibs,


- Arcoxia (MSD) e Exxiv (Bial), ambos etoricoxibs,


- Dynastat (Pfizer), um parecoxib, injectável de uso hospitalar, utilizado para o tratamento de curta duração da dor pós-operatória.



Os coxibs são utilizados em todo o tipo de dores: artroses, traumatismos, lombalgias,.. No artigo da revista "Prescrire", os autores após passarem em revista vários estudos clínicos concluem:


- os coxibs não são melhores na diminuição da dor do que o ibuprofeno, o naproxeno ou o diclofenac,


- os coxibs apresentam uma mortalidade total superior à do naproxeno, num estudo comparativo,


- os coxibs não apresentam uma diminuição do risco de perfuração, ulcera ou hemorragia digestiva, numa analise a longo prazo em 5441 doentes, - os coxibs representam um risco mais elevado de risco trombótico do que os outros anti-inflamatórios, em três estudos num total de 34701 doentes.








Resumindo, o aparecimento do coxibs no fim dos anos 90 não mostrou serem mais eficazes do que os anti-inflamatórios já existentes, não mostrou uma diminuição do risco digestivo e em contrapartida aumenta o risco cardiovascular. Como tal que dificilmente serão retirados do mercado, o que seria desejável, quando for necessário um medicamento para o alívio da dor deverá utilizar o paracetamol ou no caso de ter de escolher um anti-inflamatório, este deverá ser o ibuprofeno que tem um risco digestivo menor.









30 comentários:

  1. Obrigada por este artigo. Já agora, e se não for pedir muito, gostaria de saber a sua opinião acerca do Nimed (ou nimesulida) comparado com o Ibuprofeno (Brufen). Qual deles é melhor (causando o menor dano possível)?

    Obrigada uma vez mais, fico a aguardar :)

    ResponderEliminar
  2. Um dos efeitos secundários graves do Nimed (nimesulide)já foi aqui abordado :http://octopedia.blogspot.com/2010/02/nimesulida-nimed-perigo-de-hepatite-por.html
    Por ter menos efeitos secundários, nomeadamente ao nível gástrico, é sempre preferível optar pelo Brufen (ibuprofeno) quando for necessário recorrer a um anti-infalamtório. Não é puro acaso ser este o único recomendado nas as crianças.

    ResponderEliminar
  3. JÁ AGORA O QUE ACHA DO ETODOLAC?

    ResponderEliminar
  4. O Etodolac é um anti-inflamatório não esteroide. Não pertence à classe dos coxib descritos neste artigo. Os efeitos secundários, sobretudo gastro-intestinais, são os mesmos que os outros anti-inflamatórios, sendo mais uma vez preferível utilizar o ibuprofeno por haver um menor risco de hemorragia.

    ResponderEliminar
  5. Inflamação na garganta: Ibuprofeno ou Nimesulida?

    ResponderEliminar
  6. Isto não tem sentido nenhum e é alarmismo. Os coxibs comercializados têm risco cardiovascular desprezável para doses terapeuticas comuns (celex <400). São mais eficazes no alivio da dor osteoarticulares a longo prazo e a curto e medio termo (<1 ano) apresentam menor incidencia de ulceras gástricas e complicações digestivas. Além disso os genéricos são tão baratos como os AINES genéricos. Dizer que não podemos confiar nas entidades que regulam os medicamentos de receita médica não tem qualquer fundamento quando ao minimo sinal de alarme são retirados do mercado.

    ResponderEliminar
  7. Tanta falta de conhecimento!! Os etoricoxibes são neste momento os melhores farmacos disponiveis para retirar a dor com os menores efeitos colaterais comparativamente com os aines tradicionais!! Tudo o resto já foram substãncias interessantes na sua época!! Neste momento passaram para 3ª linha.

    ResponderEliminar
  8. Agradeço muito se me informar o que é gabapentina
    e se é prejudicial para a saude? Obrigada

    Anonimo

    ResponderEliminar
  9. 03/07/2012

    Foi-me diagnosticado dor ciática e o medico receitou-me ( celebrex e EXXIV)e +. A dor continua e meu problema é que já tive um enfarte miocárdio; há problema continuar com esta medicação? . Além destes tomo Combodart, etc...

    JMdeSVA

    ResponderEliminar
  10. 1. os AINES distinguem-se pelo seu index de selectividade COX2/COX1
    2. nimed, meloxicam, etodolac, celecoxib, etoricoxib, parecoxib, são todos inibidores preferenciais da COX2 (>5X selectivos para COX2), e são contra-indicados nos doentes com patologia cardiovascular/vascular cerebral
    3. o AINE de eleição para os doentes com patologia cardivascular/cerebrovascular é o naproxeno

    ResponderEliminar
  11. Isso tudo é realmente assustador, ainda hoje foi-me receitado Exxiv devido a uma hernia discal cervical que de vez em quando dá-me umas dores horríveis. Agora fiquei com dúvidas se vou comprar ou não... Já ando com Tramadol. Lyrica e Valium, será que vale a pena arriscar? E se acontece como a uma pessoa que escreveu aqui que não lhe tirou as dores? Só estou a espera da cirurgia para me ver livre disto, até lá terei de aguentar com estas dores?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que já tenha ocorrido a cirurgia mas se não tiver, aconselho a não tomar EXXIV.
      A semana passada tomei apenas 3 comprimidos de 90 mg (para dor devido a artrose) e a dor realmente desapareceu mas ... estive muito aflita: arritmias, dor de cabeça, náuseas, fraqueza (andei a deitar-me e a levantar-me pq não tinha forças para nada), dor de estômago.
      É um medicamento que não vou voltar a tomar e não aconselho ninguém a fazê-lo, prefiro ter dores mas andar por cá mais uns anos! É que receei que me desse um ataque qualquer e hoje ainda não estou a 100%.
      Na próxima consulta vou informar o médico e sugerir que tenha muito cuidado ao prescrever este medicamento, se é que deve voltar a fazê-lo!

      Eliminar
    2. Exatamente. Tomei 2 comprimidos de 60mg, um por dia, para artrose na anca, aliviou-me as dores mas as náuseas, as tonturas e a indisposição geral era tão grande que temi que alguma coisa de grave acontecesse e parei imediatamente. Cuidado a quem sofre do coração!

      Eliminar
  12. como tenho tido muitas dores cas costas tomei 2 comprimidos de Exxiv 90 mg (1 ao almoco e outro ao jantar, julgo que não devia tomar 2 comprimidos por dia, mas sim 1 por dia, que é que devo fazer para atenuar esta situação para os eventuais problemas que me possam surgir.

    ResponderEliminar
  13. Realmente, se formos influenciados pelas baboseiras que aqui se lê, parece que o Exxiv, é um fármaco que pode provocar um problema letal..e que ninguém o deveria tomar, Por favor, não alarmem as pessoas. Qualquer anti-inflamatório tem as suas contra-indicações e efeitos secundários não desejados, se houver sobredosagem . De resto não tem qualquer problema o seu uso. Deixem-se de tretas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tomei e exxiv e não tive qualquer problema... As pessoas e que se acreditam em tudo que lêem que depois os sintomas são todos psicológicos... Toda a medicação faz mal lembrem se... Já agora acho pior o tramadol do que o exxiv... O tramadol provoca com mais facilidade alergias do que o exxiv

      Eliminar
  14. Tenho duas costelas escarnadas, desligadas devido a tombo com ciclomotor. ...O médico receitou brufen 400. ..pergunto se o naproxeno 600 não seria melhor no processo inflamatório. ..

    ResponderEliminar
  15. existe alguma verdade neste artigo,os coxibs assim como outros ains têm os seus riscos,agora temos que ver que a dosagem diária não deve ser excedida e alem disso muita gente usa bebidas alcoólicas e cigarros juntamente com está medicação e isso sim representa uma grave combinação tóxica para o organismo

    ResponderEliminar
  16. Tomei Exxiv uma vez, durante dois ou tres dias, devido a dores articulares intensas. Realmente tirou-me as dores, mas andei cerca de quatro anos (sim ANOS) com o sistema gastrointestinal em pantanas (e ainda não normalizou de todo): dores de estomago intensas, borborismo intenso depois de comer, colicas, irregularidades intestinais. Tudo depois que tomei esses comprimidos. Por mim quem os inventou que os tome, a ver se lhe fazem bem!!

    ResponderEliminar
  17. Mais importante e acima de qualquer interesse farmacêutico, estão os testemunhos das pessoas que experimentaram efeitos fortemente indesejáveis com o Exxiv, que nada têm a ver com fatores psicológicos e são superiores a outros anti - inflamatórios. E isto deve ser respeitado.

    ResponderEliminar
  18. Tenho uma dor,que me dizem ser ciática há quinze anos,portanto crónica e já fiz de tudo para minimizar porque é horrível! Também já tomei todos os antinflamatórios possíveis e mais alguns sem sucesso. Tomo todos os dias hidromorfona e mesmo assim a dor continua. Há duas semanas fui a uma consulta de neurocirurgia para a qual eu tinha feito uma ressonância magnética. Não tendo o médico chegado a nenhuma conclusão em relação à proveniência da dor receitou Exxiv90mg,dizendo que era para fazer uma experiência. Se a dor for proveniente da coluna o medicamento não atua,se for de uma artrós na anca vai atuar. Pelo menos foi o que me foi dito! Conclusão: Há quinze anos que eu não vivia sem dor e agora há quinze dias que não a sinto. Tudo muito bonito e maravilhoso se eu não me sentisse tão mal... Mau estar geral,dores de cabeça,falta de ar, falta de força,palpitações,tonturas,cansaço,pernas inchadas,estômago inchado e enfartado. Enfim,geral! Agora eu pergunto: Vale a pena arriscar e levar a experiência a cabo? Até dia oito de Fevereiro,dia da próxima consulta ou parar por aqui? Ouligar ao médico e contar-lhe como me sinto? Obrigada!

    ResponderEliminar
  19. Para quem tem arritmia e perigoso o exxiv 090

    ResponderEliminar
  20. Boa tarde! Acabei de ler estes comentários e como estou também a tomar o Exxiv 90, e já não é a primeira vez que o faço, eu pergunto: Será que as pessoas que têm estas reações tomam o comprimido isolado ou depois da refeiç-ao?O médico avisou-me para nunca o fazer sem nada no estomago. Assim sendo pode não ser do medicamento, mas sim da forma de o tomar, embora saibamos que cada organismo responde a seu modo.Estava com uma crise tremenda da coluna e uma tendinite num ombro e de facto nestes casos achei-o mesmo eficaz.Obrigada e alerta à forma de o tomar

    ResponderEliminar
  21. Eu dou-me bem com o exxiv mas o melhor é não tomar nada se pudermos aguentar a dor claro!

    ResponderEliminar
  22. Eu dou-me muito bem com o Exxiv 90mg., que tomo regularmente nos últimos 3 anos: 1 comprimido por dia após o pequeno-almoço, durante 30 dias; pausa de seis meses e retomo o tratamento. Não senti quaisquer sintomas como os que foram relatados acima por outros doentes usuários deste medicamento. Antes de iniciar o tratamento com o Exxiv 90mg. estava praticamente paralisado, não podendo sequer sair de casa. Foi uma médica cubana que me consultou ao domicílio e apenas 3 (três !) dias após a primeira toma fui de Portimão à Praia da Rocha a pé. Desde então não mais deixei de me locomover sem dificuldade.

    ResponderEliminar
  23. Eu dou-me muito bem com o Exxiv 90mg., que tomo regularmente nos últimos 3 anos: 1 comprimido por dia após o pequeno-almoço, durante 30 dias; pausa de seis meses e retomo o tratamento. Não senti quaisquer sintomas como os que foram relatados acima por outros doentes usuários deste medicamento. Antes de iniciar o tratamento com o Exxiv 90mg. estava praticamente paralisado, não podendo sequer sair de casa. Foi uma médica cubana que me consultou ao domicílio que mo prescreveu e apenas 3 (três !) dias após a primeira toma fui de Portimão à Praia da Rocha a pé. Desde então não mais deixei de me locomover sem dificuldade.

    ResponderEliminar
  24. Tenho uma epicondilite com rotura parcial do tendão, também estou tomar a 3 dias. A verdade é que após algumas horas de o administrar sinto um cansaço estranho! A dor melhorou,mas vou parar,até á proxima consulta!

    ResponderEliminar
  25. Sou hipertensão é tenho um bloqueio completo do ramo esquerdo.Estou com uma ciática que me incomoda muito,o médico ortopedista receitou o exxiv o qual estou a tomar há dois dias encima do jantar.As cores aliviaram mas por outro lado sinto me muito mal com tonturas vómitos é um mal estado geral que não sei se será do coração.Gostaria que um médico me desse a sua opinião devido aos meus problemas.Aguardo uma resposta.Desde já um muito obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os doentes com problemas cardíacos devem evitar os anti-inflamatórios.
      Em alternativa poderá tomar o paracetamol ou se as dores forem muito intensas poderá tomar o "Clonix".

      Eliminar