domingo, 2 de julho de 2017

Devemos permitir o doping no desporto

.














Numa época em que no desporto de alta competição os atletas se tornaram nos novos gladiadores romanos, ainda fará algum sentido criminalizar a doping?

Neste contexto fará algum sentido proibir substâncias no desporto em nome de uma ideia romântica de que o desporto é saudável, quando a este nível é tudo menos saudável.




A guerra contra o doping é um esforço inútil, cria mais problemas do que os resolve. Um pouco como a luta contra as drogas.

Anualmente, a nível mundial, o mercado do doping desportivo representa cerca 30 mil milhões de lucro, em contrapartida, são gastos cerca de 250 milhões na luta contra o doping.











A ilusão do desportivo saudável.

Actualmente o único papel da luta contra o doping no desporto é a ilusão de que o desporto é uma via saudável, mas o desporto de alta competição é tudo menos saudável. Este conceito não tem nada a ver com a moda de fazer desporto para se manter em forma e saudável.


Um desportista de alta competição está sujeito a numerosas lesões e mais tarde ou mais cedo irá "pagar" o contributo por ter excedido os parâmetros humanos normais. Só pode ser assim, os limites "humanos", no atletismo, no ciclismo ou na natação já foram todos atingidos. No entanto, continuam a serem ultrapassados.










Desporto de alta competição para os mais ricos.


A escolha do equipamento, dos formadores ou das cirurgias têm um papel fundamental no desempenho dos atletas. Então, porquè permitir todos estes suportes tecnológicos e  proibir substância estimulantes?


Este tipo de meios tecnológicos irá favorecer os países ricos, possuidores destas tecnologias em detrimento dos países mais pobres? Os países mais ricos podem investir quantidades astronómicas em pesquisas biomédicas para os seus atletas e serem usados como peões comercias pelas multinacionais.


Quando falamos em doping, temos de ter em consideração que diariamente, o "doping" existe na nossa vida do dia a dia, cafeína e tónicos, nas mais variadas profissões: militares, estudantes,... E no entanto não são proibidos.




A administração de substâncias de doping, quando controladas por médicos, não representa uma taxa de morbilidade ou de mortalidade significativamente maior em relação à população em geral. 


Está na altura de por fim à hipocrisia da luta contra o doping,  Um atleta de alto nível não tem uma vida e uma esperança de vida saudável com ou sem doping.








.


  


Sem comentários:

Publicar um comentário