sexta-feira, 6 de julho de 2012

“A primavera árabe” está indo para a América latina?

.







Uma onda de protestos está estourando na Venezuela, Equador e Bolívia – países de forte oposição às políticas dos EUA e de seus aliados na região. Será que estamos testemunhando uma “Primavera Latino-americana”? 



Há sinais de crescente actividade de guerra psicológica por agências e ONG's “pró-democracia”, “pró-direitos humanos” e “de ajuda”, na América Latina, actuando através de seus actores locais alinhados com os interesses dos EUA/Reino Unido/União Europeia. 




Acendendo o Fósforo 


Será que está sendo pavimentado o caminho para coisas bem piores? Aqueles que “riscam o fósforo” que inflama a agitação e os protestos populares já aprenderam muito bem, a partir da sua experiência com a “Primavera Árabe”, como soprar estas chamas que conduzem a catastróficas explosões sociais... 


Alguns alarmes estão começando a disparar em países como Venezuela, Equador e Bolívia, cujos presidentes – Hugo Chávez, Rafael Correa e Evo Morales, respectivamente – não tocam a melodia dos EUA e seus aliados, que por mais de um século têm exercido dominação económica colonial sobre a América Latina. 


A Venezuela, a Bolívia e o Equador insistem em manter estreitas relações com países, que os EUA e seus aliados definiram como “estados desonestos”, nomeadamente o Irão, a Síria e, até o assassinato público de Khadafi na a Líbia. Será que eles estão destinados a serem cabeças de ponte para uma possível “Primavera Latino-americana” de insurreição programada? 


A chamada “Primavera Árabe” também começou com a erupção de uma grande variedade de queixas populares que evoluíram para demonstrações em massa e rapidamente transformaram-se em violência social descontrolada de todos os lados. 




Redes de Poder 


Para entender como este complexo sistema de dominação realmente funciona, precisamos também olhar para a actividade do sector privado, que é instrumento para a obtenção do controle sobre os países da região. 


Por exemplo, uma entidade privada como a “Sociedade das Américas” presidida por David Rockefeller – fortemente ligada ao Conselho de Relações Exteriores que está bem em frente do outro lado da luxuosa Park Avenue na cidade de Nova York – recentemente foi capaz de catapultar um de seus membros, Juan Manuel Santos, para presidente da Colômbia, um tradicional aliado dos EUA na região. 


Outros membros da Sociedade das Américas incluem poderosos líderes políticos e empresariais regionais e globais, como o presidente do Congresso Mundial Judaico Eduardo Elsztain (empresário argentino sócio de George Soros) e, Gustavo e Patricia Cisneros, proprietários de um poderoso conglomerado multimedia da oposição venezuelana. 


Co-presidindo a Sociedade das Américas com David Rockefeller está John Negroponte, que serviu como embaixador do governo George W. Bush na ONU e no Iraque, e que também era seu Conselheiro de Segurança Nacional. 


Frequentemente, são fatos pouco conhecidos como estes que ajudam a “ligar os pontos” e permitem mostrar onde de fato o poder se encontra, mas que os media ocidental ignoram.


Ainda bem que o mundo está acordando para o fato de que a chamada “Primavera Árabe” não é mais do que um método para impor o estilo ocidental de “democracia” a todos os países muçulmanos, enfraquecendo assim todos os estados soberanos. 


É evidente que isto está sendo arquitectado e financiado com a cumplicidade da Elite de Poder que astutamente tira vantagem das divisões internas e sequestra genuínas reivindicações das populações locais em seu proveito próprio. 


Ela usa todas as armas de que dispõem, geralmente através de operativos da CIA, do MI6 e do Mossad. Também inclui guerra psicológica mediática local que espalha informação falsa/distorcida sobre o que realmente está acontecendo em cada país e por quê. 






Guia dos Sete Passos Para Destruir um País:


Escrevendo a respeito da “Primavera Árabe”, descrevemos um processo de ‘Sete Passos' através do qual a Elite Ocidental pode provocar tumultos até a destruição total. 


1. Eles começam apontando um país que consideram pronto para uma “mudança de regime”, frequentemente carimbando-o como “Estado Covarde”,então... 


2. Espalham mentiras deslavadas através de seus noticiários e jornalistas pagos e, chamam a isso de “preocupações da Comunidade Internacional”, então... 


3. Financiam e promovem contendas e tumultos internos, geralmente evoluindo para fornecimento de armas e treino de grupos terroristas locais pela CIA, MI6, Mossad, Al-Qaeda e membros de cartéis de drogas, e chamam-nos de “Rebeldes Pela Liberdade”, então... 


4. Tentam encenar Resoluções do Conselho de Segurança da ONU permitindo que a OTAN despeje morte e destruição sobre milhões de pessoas, e chamam a isso de “Sanções Para Proteger a População Civil”,então... 


5. Invadem e começam a controlar o país escolhido, e chamam a isso de “Libertação”, então... 


6. Quando o dito país cai sob seu controle, eles fraudulentamente impõem pérfidos governos fantoches e chamam a isso de “Democracia”, até que finalmente... 


7. Eles roubam o petróleo, os minérios e a produção agrícola entregando-os aos Banqueiros e Corporações globais, também impõem Dívidas Soberanas desnecessárias, e chamam a isso de ”Investimento Estrangeiro e Reconstrução”.



Portanto, Equador, Venezuela e Bolívia – e até mesmo Argentina: abram os olhos!
Aprendam a ver através do uso secreto e violento da força e da hipocrisia em público da Elite de Poder.
Porque quando os Poderosos Senhores Globais decidirem vir atrás de vocês, eles dirão que é tudo em nome da “liberdade de expressão”, da “democracia”, da “paz”, dos “direitos humanos”, da “não discriminação” e outras frases de efeito.
Não caiam nessa! 





Reprodução de um artigo, na quase sua totalidade com ligeiras adaptações, de Adrian Salbuchi  



.

9 comentários:

  1. Meu amigo querido,
    Continuo a aprender imenso consigo. Bem haja!

    Depois de tanta informação fiquei sem palavras, mas vou deixar aqui um pequeno excerto do embaixador de Portugal em França e não só, Seixas da Costa:

    "Lembrei-me disto, esta manhã, durante a reunião dos "Amigos do Povo Sírio", que decorreu aqui em Paris. O presidente François Hollande, que abriu a reunião, iniciara já o seu discurso perante delegações de 102 países quando surgiu, mas neste caso num passo mais natural e sem quaisquer pausas, uma figura que se dirigiu ao centro de uma sala onde já não havia ninguém de pé, salvo o chefe de Estado francês, no seu podium. O discurso não foi interrompido, mas todos os olhares divergiram, por instantes, para a secretária de Estado Hillary Clinton, que logo se sentou, sem gestos dilatórios para com outras delegações. A entrada da representante dos EUA ficou bem registada. E gravada ficou também, no subconsciente coletivo, esta evidente coreografia temporal dos poderes de facto neste mundo."


    Tudo isto quer dizer muito e acho que o embaixador fez muito bem colocar entre aspas, os "Amigos do Povo Sírio"...

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Já agora deixo o link e a introdução ao post do embaixador:

    "Não há poder sem simbologia. E alguns sinais são, eles mesmos, a própria e deliberada expressão desse mesmo poder."

    http://duas-ou-tres.blogspot.pt/2012/07/os-clinton-e-os-seus-tempos.html

    ResponderEliminar
  3. Octopus

    Excelente post, muito obrigado!
    Tomei a liberdade de colocá-lo em meu blog (Espero que não se importe), para que mais pessoas se conscientizem e se unam contra esses tipos.
    O Brasil também não está seguro, se estão a fazer isso nos países vizinhos não podemos esperar até acontecer algo pior, as pessoas tem que se conscientizarem para a VERDADEIRA realidade mundial.

    Um grande abraço meu amigo, e mais uma vez muito obrigado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Burgos,

      Não, o Brasil não está seguro, está-se a tornar numa potência incomoda para o "Império".

      Os Estados Unidos já perceberam que tem um país potente, pela sua dimensão e influência na América Latina, um país rico em petróleo e minerais, no fundo, um país incomodo e a abater.

      Basta lembrar que a principal razão da queda do presidente do Paraguai foi ter recusado uma base militar americana no seu país.

      O próximo será a Bolívia, depois virão países que tem a pretensão de querer organizar uma nova forma de democracia participativa, longe dos padrão da chamada "democracia" ocidental, baseada em eleições truncadas, estou a falar do Uruguai, do Equador e do osso duro de roer e que está atravessado na garganta do imperialismo: a Venezuela.

      Uma abraço

      Eliminar
  4. Olá Burgos,

    O Brasil está em perigo sim e estão, cá para mim, a fazer-lhe o cerco. É só pensar que o Brasil é do tamanho de um Continente e riquíssimo em recursos naturais, desde água, ouro, petróleo e ouros minérios, passando pela riqueza florestal. É nisso que estão interessados e depois, sabem muito bem qual a capacidade do exército brasileiro... que não é de todo, dos mais potentes...
    Já Hitler teve esse sonho... o Brasil.

    Boa sorte para odos vós, meus irmãos.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  5. atalaia do Mundo Maior7 de julho de 2012 às 15:29

    Arautos da Verdade! Atalaias do Senhor! Debruça-se sobre nós,acontecimentos que já foram reservados para este tempo. O Pai de Todo o Princípio,organiza para os próximos anos,uma ação saneadora neste orbe.Nas Terras do Cruzeiro,principalmente no Brasil,existe uma investida mui severa das hostes sombrias que intentam atingir sucesso em seus planos de deter o avanço moral e espiritual de todos.Oremos ao Criador de Todo ppelo Amor e Caridade

    ResponderEliminar
  6. Tenho visto com muita atenção várias entrevistas do Hugo Chaves, Evo Morales, Rafael Correia, Bashar Al Assad e do presidente do Irão; o que eles dizem faz sentido, são lideres que defendem a soberania do país, defendem o povo, defendem o crescimento economico, defendem a paz.
    Antes de ter internet, eu via a televisão e não percebia nada do que esta acontecer em este mundo, MALDITA seja essa televisão que não conta a verdade e esta a contribuir para a guerra, fome, miséria, porque alguém está a lucrar com estas guerras.
    Deveriamos todos de apagar a televisão ou mandar todos os televisores para reciclagem, pois 90% do que mostra na televisão é lixo, só serve para desviar a atenção do povo.
    Paula Correia

    ResponderEliminar
  7. Olá , seu blog é muito bom, e desde já quero dar-lhe os parabéns, meu nome é: António Batalha, e quero deixar-lhe um convite, se quiser fazer parte de meus amigos virtuais no blog Peregrino E Servo ficarei muito radiante. Claro que irei retribuir seguindo também seu blog.Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que Seja feliz você e sua casa.

    ResponderEliminar